http://resistenciaapologetica.blogspot.com.br/

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese


Partilhe este Site...

Bannner do Site
Sites recomendado
Resistência Cristã no Brasil
eCristisnismo
Blog Conhecereis a Verdade
O Correio de Deus
O Cristianismo em Foco
Patristica
Deus em Debate
tabernaculonet

 


Ortodoxia Bíblica
Ortodoxia Bíblica

bíblia

 

 

  Ortodoxia, vem da palavra grega "orthodoxia" (de orthos "certo", e doxa "opinião"), o que significa crença correta, em contraste com a heresia ou a heterodoxia que é o desvio de princípios doutrinários [antônimo de ortodoxo]. Essa palavra para nós expressa a idéia de que certas declarações sintetizam com exatidão o conteúdo do Cristianismo às verdades reveladas e, portanto, são por sua própria natureza normativas para a igreja universal.

       A idéia da ortodoxia veio a ser importante na igreja a partir do século II por causa de conflitos, primeiramente com o gnosticismo e depois com outros erros a respeito da trindade e da pessoa de Cristo. A aceitação rigorosa da "regra de fé"(regula fidei) era exigida como uma condição prévia da comunhão, e surgiu uma multiplicidade de credos que explicavam essa "regra".  Seja qual fosse a questão, as ESCRITURAS sempre eram o suporte para se definir a ortodoxia da Igreja. 

 

É motivo de grande satisfação notarmos que as Escrituras contêm todos os fatos da teologia, admitindo verdades intuitivas, tanto intelectuais como morais, por causa da nossa constituição como seres racionais e morais.

Ao mesmo tempo admitem as Escrituras o poder controlador sobre as crenças exercido pelo ensino intimo do Espírito Santo, ou seja a experiência religiosa.

 

Esta verdade ao bem se ilustra na palavra do apóstolo Paulo que disse:

"A minha palavra, e a minha pregação não consistiu em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder" (1 Cor. 2:4).

 

Esse ensino ou "demonstração" íntima do Espírito Santo limita-se às verdades objetivamente reveladas nas Escrituras, não como revelação de novas verdades, mas como iluminação da mente que a torna apta para perceber a verdade, a excelência e a glória das coisas anteriormente reveladas.


Assim disse o apóstolo Paulo em continuação da passagem:

"Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.

Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.

Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.

Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.

Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo" (1 Cor. 2:10-16).

Essa posição doutrinária e bíblica, simples e espiritual, deve ser  a posição tomada por nós, posição do apóstolo Paulo. Uma pósição ORTODOXA.

Nessa posição a Bíblia contém todos os fatos e todas as verdades reveladas pelo Espírito de Deus ao homem.


 

 

Artigos deste Tópico:

 

A Bíblia

Anjos

Inferno

A Trindade

Refutando os anti-trinitárianos

Dois Algos em Um Alguém

A Soberania de Deus e o Livre Arbítrio do Homem

Questões sobre a Divindade de Cristo

Calvinismo e Arminianismo

A Divindade de Cristo

topo